PRIMEIRA PARADA: As Relações Entre Fã e Idol

Fonte: BigHit Entreteniment

Gardênia Pereira, Alicia Mesquita

Mudanças. Metamorfoses. Etapas. Passos. Percursos. Jornadas. Estações.  

Todas essas palavras nos remetem a trajetórias, independente de quais direções são tomadas ou quais percursos são escolhidos. Você pode pensar em estações do ano, que logo associamos as diversas mudanças que ocorrem em nossas vidas e que, em determinados momentos, tudo são flores e em outros, nem tanto. 

Você também pode associar com as estações de trem. Já parou para pensar nos caminhos que aquele trem percorreu? E as pessoas que embarcaram e desembarcaram nesse trem? A vida é assim. Um vai e vem de jornadas e pessoas, encontros e desencontros. O Bangtan nos ensina isso muitas vezes. Quantos obstáculos e mudanças nós passamos e iremos passar? 

Por isso estamos aqui, tivemos um desses encontros e trombamos sete garotos que nos fizeram ressignificar nossos conceitos. No painel Estações, serão abordados temas embasados pela Psicologia, começaremos falando sobre as relações que temos com nossos idols. Sabemos que esse é um tema muito complexo e amplo e que nos rende muitas discussões, provavelmente falaremos bastante desse universo tão vasto das relações. 

O fandom ARMY tem pessoas de diferentes idades, etnias, orientações, gêneros, religiões, países e assim como fãs em geral, passa por diferentes estágios da vida.”

Topamos com o BTS nos momentos mais diversos da nossa existência, e logo eles acabam sendo um apoio e exemplos de seres humanos a serem seguidos, mostrando novas maneiras de enfrentar certas dificuldades. Contribuem assim para a saúde mental de muitos de nós. Através deles, descobrimos paixões, talentos, outras culturas, idioma, uma nova família com quem dividir angústias e alegrias. 

Essa relação tão significativa entre nós, fãs e ídolos, deveria ser mais explorada e estudada, visto sua abrangência e complexidade. O artista/grupo acompanha e marca os vários estágios do seu fã. Iremos abordar essa temática à luz da Psicologia, visto que, em nossas pesquisas, pouco foi encontrado acerca do modo como se dá essa relação e a forma como eles nos influenciam ou vice-versa.

  A “busca de sensações” (Zuckerman 1994; Zuckerman, Bushsbaum, & Murphy, 1980) conceito que é explicado como um traço, uma disposição que correlaciona com a ordem biológica, e que pode ser entendido como uma tendência para procurar sensações e experiências novas variadas, complexas e intensas.

 Um exemplo disso é quando associamos músicas a sentimentos e/ou momentos. Emparelhamos as sensações que a música nos traz e relacionamos aquele sentimento à canção.

Tendo em vista esse conceito, podemos pensar em muitos momentos nos quais as músicas de nossos ídolos, no nosso caso o BTS, conversam diretamente com alguma vivência nossa: um momento de alegria ou tristeza, motivação ou muitas vezes reflexões sobre a sociedade e nossos comportamentos.   

Em “Magic Shop”, por exemplo, a música em si já  nos sugere conforto, mas fica claro em alguns trechos: 

“Se você abrir essa porta e entrar. Eu estarei lá, esperando por você. Tudo bem se você acreditar, isso vai te confortar, essa loja mágica” 

“Você ficará bem, oh, esta é uma loja mágica”

Você me deu o melhor de mim

“Então você dará a si o seu melhor”

Além de sugerir conforto e tranquilizar dizendo que ficará tudo bem, é um música que estreita o vínculo entre o artista e fã. No qual o fã consegue ressignificar um momento ruim confiando que irá superá-lo. 

Também podemos observar a busca por sensações em músicas que nos remetem alegria e entusiasmo, sabemos que existem uma lista de músicas que nos alegram e estimulam, mas aqui usaremos “So What” para exemplificar. Além do ritmo animado, a letra dessa música sugere que deixemos os problemas um pouco de lado para que possamos aproveitar o momento. 

Extravasar os sentimentos que ficamos “remoendo” e os “deixar para lá”, propondo que deixemos as preocupações de lado por certo tempo. A forma que o fã relaciona as músicas que trazem força, conforto, sensação de bem estar, e em músicas como “So What”, que mostram uma preocupação do artista para com ele, fortalece ainda mais a conexão entre eles.

Em contrapartida, você já deve ter percebido que nem sempre é saudável a ligação entre a música e como as pessoas entendem sua relação com os idols. Como tudo na vida, existem lados positivos e negativos. Esse tema não seria diferente. Quando abordamos acima a complexidade da relação entre fã e ídolo, estávamos nos referindo exatamente a esse lado negativo. Existe uma parcela negativa que acaba transparecendo em muitas pessoas e, caso não seja olhado com atenção, pode beirar a obsessão, se tornando uma relação doentia.

Sua relação com seu ídolo está saudável? Em uma reflexão rápida você consegue balancear os momentos positivos e negativos dessa relação? Consegue lembrar-se de momentos felizes, momentos de alívio da ansiedade enquanto escutava música ou acompanhava certas notícias? É muito importante saber os limites que essa relação possui, afinal de contas, é uma relação que influencia diretamente em seus comportamentos. Como esse assunto é bastante extenso deixaremos para uma próxima discussão, tudo bem?

Você também poderá sugerir outros temas e nos contatar por email ou pelas nossas redes sociais, queremos ouvi-lo! O painel Estações também é um local de acolhimento, um dos nossos objetivos centrais é abordar a saúde mental de forma que não seja tratada como um tabu. 

Nesse sentido, o painel possui um projeto voltado para estudantes que estão na fase final da graduação/técnico, produzindo o trabalho de conclusão. Sabemos que essa fase traz consigo muitas angústias e estresses. Com o objetivo de acolhê-los e orientá-los psicologicamente temos uma aba chamada “E o TCC?” onde você poderá encontrar textos e dicas para lidar com esse momento tão delicado e importante na vida de um estudante. Você também pode mandar seu relato, pergunta ou dúvida no email: baa.estacoes@gmail.com

Atenção: A modalidade do projeto “E o TCC?” citada é apenas no viés da ORIENTAÇÃO, não substitui de MANEIRA ALGUMA o acompanhamento psicológico. A orientação tem justamente esse objetivo, orientar o aluno qual é o meio mais próximo de ser assistido por um profissional qualificado.

Acolhemos seus questionamentos, suas escolhas e principalmente, sua jornada. Até mais!

17 comentários em “PRIMEIRA PARADA: As Relações Entre Fã e Idol”

  1. Acho o projeto interessante a maneira em que a forma de mistura de cultura e a forma em q as pessoas tentam aprender coisas novas de jeitos diferentes

    1. Oi! 💜 Obrigada pela sua mensagem! Ficamos muito felizes em saber que você gostou do nosso trabalho! Esperamos que tenhamos te inspirado um pouquinho!
      Caso você queira receber mais informações sobre nossos próximos projetos, pode deixar seu e-mail aqui nesse formulário!
      https://forms.gle/apmYf7J1SFGvCne79
      Enquanto isso, já explorou o conteúdo do nosso site? Está cheio de informações importantes e pode responder qualquer dúvida que você tenha!
      http://barmysacademicas.com/
      Estamos à disposição para ajudar caso haja dúvida!
      Atenciosamente,
      Equipe BAA 💜

  2. GIOVANNA CRISTOVAM

    Estou apaixonada com esse projeto de vcs, eu sou universitária e sempre uso alguns elementos e influencias relacionado ao que o BTS usa em seus trabalhos. Essa página surgiu com uma luz no fim do túnel, já que é tão difícil achar conteúdos confiáveis que abordem esses temas. obrigada pelo trabalho de vcs

    1. Olá! 💜 Muito obrigada pela sua mensagem! Ficamos muito felizes em saber que você gostou do nosso trabalho! Esperamos que tenhamos te inspirado e ajudado um pouquinho!
      Caso você queira receber mais informações sobre nossos próximos projetos, pode deixar seu e-mail aqui nesse formulário!
      https://forms.gle/apmYf7J1SFGvCne79
      Enquanto isso, já explorou outros conteúdos do nosso site? Está cheio de informações importantes e pode responder qualquer dúvida que você tenha!
      http://barmysacademicas.com/
      Estamos à disposição para ajudar caso haja dúvida!
      Atenciosamente,
      Equipe BAA 💜

  3. Leila Catelan

    caraca, que projeto incrível!!! estou muito ansiosa para ver o desenrrolar disso. parabéns e sorte, pessoal!!!

  4. Ananda Karina Leal

    Eu estou completamente encantada com esse projeto, confesso que pesquisa não era algo que me fazia pular de empolgação e de uns tempos pra cá eu tenho me interessado bastante. Tenho formação na área de História, então se em algum momento eu puder contribuir fico muito feliz em ajudar.
    O projeto de vocês tá sendo um outro impulso na minha vida acadêmica, então, além de parabenizar pela ideia incrível e responsabilidade com os conteúdos, eu quero agradecer, pois de uma forma indireta vocês estão me apoiando.

    1. Olá Ananda!! Ficamos muito felizes em ver essa mensagem e em saber que estamos te apoiando nessa jornada de alguma forma! Estaremos sempre te apoiando com as experiências que pudermos compartilhar e com futuras novidades também, então caso você queira receber mais informações sobre nossos próximos projetos, pode deixar seu e-mail aqui nesse formulário!
      https://forms.gle/apmYf7J1SFGvCne79
      Estamos à disposição para ajudar caso haja dúvida!
      Atenciosamente,
      Equipe BAA 💜

  5. Chris Delgado

    Muito interessante e sim claro existem diversas formas de pen sar, agir, confortar, sair da proscratinação, entender sobre reliência, seguir em frente… E existem as obsessões em inúmeros tipos de relacionamentos.
    Os conheci este ano, fui pesquisar tudo o que até agora pude, e neste projeto enxergo que eu estava certa do que sinto e penso sobre eles.
    Fiquei imaginando os tipos de relações que nós fãs temos e compartilhamos.
    Analisei que a minha é saudáve, e fiquei feliz por isso.
    Tudo têm hora pra que vc trabalhe, estude, namore, sinta a natureza, reflita, supere-se, tente vencer os obstáculos, enfim.
    Nunca imaginei aos 42 anos sentir tanto orgulho de pessoas que estão tão longe e ao mesmo tempo tão perto.
    Me despertaram para a cultura asiática,aos filmes, séries, a história dos países e voltei a estudar inglês e estou mais disposta para conscluir meu curso de pedagogia!
    Esse processo de descoberta foi tarde?
    Tudo no seu tempo. Acredite.

    1. Oi Chris! 💜 Ficamos muito felizes e lisonjeados com sua mensagem e em saber que você gostou do nosso trabalho! Esperamos que tenhamos te inspirado um pouquinho! Caso você queira receber mais informações sobre nossos próximos projetos, pode deixar seu e-mail aqui nesse formulário!
      https://forms.gle/apmYf7J1SFGvCne79
      Estamos à disposição para ajudar caso haja dúvida!
      Atenciosamente,
      Equipe BAA 💜

    2. Chris nunca é tarde para se auto descobrir, conheci a obra dos meninos esse ano também, e em um momento muito difícil para mim, como algumas Armys falam, não somos nós que encontramos o Bts, são eles que nós encontram no nosso pior momento 😘

  6. É totalmente enriquecedor e importante a reflexão feita neste texto tão direto e ao mesmo tempo tão significativo. Estou caminhando para o 2º período de Psicologia e para mim será de uma felicidade enorme agregar a minha jornada estudantil textos como este feito por vocês. Parabéns pelo projeto pessoal, precisávamos de algo assim para nos fazer pensar e repensar aspectos como esses!!!

    1. Oi! 💜 Obrigada pela sua mensagem Elisa! Ficamos muito felizes em saber que você gostou do nosso trabalho e faremos nosso melhor para contribuir mais! Caso você queira receber mais informações sobre nossos próximos projetos, pode deixar seu e-mail aqui nesse formulário!
      https://forms.gle/apmYf7J1SFGvCne79
      Estamos à disposição para ajudar caso haja dúvida!
      Atenciosamente,
      Equipe BAA 💜

  7. Sempre quando penso na relação fã-ídolo eu me lembro da música Pied Piper, que pra mim fica clara a mensagem que os meninos tentam passar, sobre como esse vínculo pode te salvar, confortar e te encorajar, mas se não for bem equilibrada, também pode te “destruir”. Acho incrível demais essa letra, e é até engraçado quando soltam um “pare de assistir e vá estudar”, é uma ótima motivação pra mim kakak.
    Estou tão feliz por ter encontrado esse projeto, sempre pensei em fazer algum trabalho relacionando com k-pop mas nunca tive a coragem para isso, mas agora que comecei psicologia e encontrei vocês, me sinto mais motivada. Parabéns pessoal!

    1. Oi, Laura 💜 Ficamos felizes em termos te motivado um pouco nessa longa jornada! E como você disse, é importante manter esses laços ao mesmo tempo em que equilibramos eles! Esperamos poder vê-la realizando seu sonho em conjunto com aquilo que você ama!
      Caso você queira receber mais informações sobre nossos próximos projetos, pode deixar seu e-mail aqui nesse formulário!
      https://forms.gle/apmYf7J1SFGvCne79
      Atenciosamente,
      Equipe BAA 💜

  8. Pingback: Crescendo Sob Flashes – Uma Análise de ‘28’ – HOME

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *